segunda-feira, 7 de julho de 2014

Viciada em Cranios

|| ||
Boa noite monstrinhos ~

Certa vez enquanto estava com meu melhor amigo sentados conversando proximo a uma estação de trem ele subitamente se levantou meio intrigado olhando atras de mim e começou a fuçar no terreno da estação com as mãos. - O que foi? - perguntei sem entender nada.- Achei alguma coisa. - Ele me respondeu, então pegou algo e ficou examinando na palma da mão e logo em seguida me mostrou. - Olhe! Acho que é de um passarinho.- Entao me mostrou, o cranio era pequeno cabia na palma da mão.

Vocês nao tem ideia de como eu fiquei radiante quando ele me deu aquele cranio de presente, confesso tenho fascínio por desenhar mulher e principalmente olhos e crânios. Brinco com essa minha obcessao que se eu fosse uma serialkiller eu arrancaria o olho direito da minha vitima e guardaria os olhos em um pote no meu quarto. Brincadeira, não tenho tanto sangue frio.

Antes que pensem eu amo a natureza e os animais, os valorizo VIVOS e odeio caça.Nao saio por ai matando animais nem pessoas para te-los em uma coleção "bizarra".Gosto de estuda-los só isso.



Bem,depois de um ano eu ainda tenho o esqueleto do passarinho por obra do destino ele sofreu um acidente e a cabeça ficou meio amaçada porem eu dei um jeitinho de deixar as peças do "quebra-cabeça" unidas.Eu queria um cranio descente para colocar em um quadro, certa vez enquanto eu ia para o trabalho me deparei com um passaro morto, juro que pensei duas, até tres vezes até começar a ir embora. " Voce só pode estar louca" disse a voz em minha cabeça quando parei na metade do caminho e voltei e peguei a avê. Entrei na estação com o animal peguei bastante papel e o embrulhei e coloquei na mochila, o mais estranho foi a cara das pessoas me olhando assustadas carregando aquele cadaver. Por deus eu nao o matei só o tirei do chao e queria examina-lo.

Bem moral da estoria, levei o cadaver pra casa escondi ele por tres dias, voces devem estar se perguntando como eu aguentei dormir no mesmo quarto que o cadaver, bem, nao foi tao dificil, no mesmo dia em que eu trouxe eu o mantive no papel enrolei com filme plastico e depois com um saco. Porem depois do 3° dia já nao dava, a intenção era que vermes nao aparececem, odeio aqueles vermes, acho nojento e me dao arrepios só de pensar. Enfim, vendo que eu nao aguentaria o cheiro da criatura pra poder examina-la minha unica opção era levar ela pro jardim esperar os insetos e a natureza da decomposição fazerem seu trabalho e depois de duas semanas como é o processo de decomposição ir buscar o esqueleto. Minha cumplice foi minha irmazinha enquanto ela iluminava eu ajeitava a ave num lugar com bichinhos rastejantes.Qual minha tristeza quando vou no dia seguinte e a porra do passaro nao esta mais onde eu deixei, na certa alguem achou e jogou fora. Porra! Devia ter sido mais esperta.

Frustrada pensquisei bastante e achei no mesmo site do Instructables (onde eu achei a cabeça dentro do vidro, para festas de halloween) algo sobre cranios e como trata eles de forma adequada. Achei incrivel e se eu achar outro cadaver de animal morto pela rua tentarei seguir o passo a passo que o site informa.Pra quem gosta de preservar esse tipo de coisa assim como eu eu indico. Ele até menciona um livro, bem provavel que ingles, mas que ensina muito sobre cranios de animais.

Se vocês me acham estranha porque nao ouviram falar do tiozao do Reino Unido chamado Alan Dudley que possui mais de dois mil cranios de animais.Viu pelo menos eu nao tenho tres quartos cheios de cranios, kkk.

Por hoje é só monstrinhos (>3 <)/

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...