segunda-feira, 28 de junho de 2010

нαу кσмвαωα!!! - Minha primeira postagem

|| ||
Olá pessoas :D
Me chamo Persyn, sou uma garota de 18 anos.Yare yare, meu aniversario sera daqui 21 dias, estou tão empolgada >0____<'''
Um dia não se bem, mas me vi com um livro verde nas mãos "Ramses, o maldito", na época eu trabalhava na loja de artesanato da familia, passava horas e horas lendo aquele bendito livro.Odiava quando chegava algum cliente bisbilhoteiro para atrapalhar minha leitura.Após ler aquele livro eu definitivamente estava inspirada a me aprofundar no mundo da leitura.

Anos depois, para ser mais exata no ano passado (2009),a moda agora era o novo romance fantasioso da escritora stephenie meyer, é povo eu li a saga inteirinha do crepusculo.O primeiro livro peguei emprestado com minha amiga debora na época em que fiquei uma semana de cama, doente¬¬''.Confesso tinha uma boa historinha e os dois primeiros livros me entreteram muito bem.Mas quando ganhei de presente dos meus pais os dois ultimos, confesso, eu me senti totalmente decepcionada. "Mas que PORRA de final foi esse!!!!" foi o que eu pensei quando fechei o Amanhecer.Não demorou muito e percebi que minha tia e minha mãe estavam empolgadas, pareciam feito ursos loucos.Um novo livro.Não me empolguei muito, um autor brasileiro havia feito livros sobre vampiros, eu não me interessava por literatura nacional, odiava.E ler outro livro sobre vampiros estava fora de cogitação.Já havia me revoltado de mais com a saga crepusculo.
No entanto aquelas duas tinham o pessimo habito de ter girias literarias entre elas.Coisas que elas liam nos livros e usavam para se divertir no dia a dia, curiosa com os comentarios delas feitas sobre o livro vampiresco, pedi então que me emprestacem o tal livro.Elas riram e minha tia entregou o livro, exigindo o maior cuidado com ele.O peguei na mão, era preto e havia uma cruz vermelha no centro com dois pares de olhos assustadores ao funto, e o titulo " Bento".Assima dos olhos o nome do autor, André Vianco.
Eu podia jurar que iria me arrempender amargamente em perder meu tempo lendo aquele livro de 520 paginas, nunca nenhum livro nacional havia conseguido me entreter.Na maioria eles eram pessimos, uma vez tentei ler um maldito livro do Paulo coelho, só faltei dormir.Andava com o livro na mochila de baixo para cima, sempre enrolando para iniciar minha leitura, até que um dia fui vencida, a aula estava um saco, a maior parte da sala estava dormindo.Resolvi então colocar meus fones de ouvido e iniciar a leitura.
Daquele dia em diante aquele nome em cima dos olhos assustadores se tornou uma motivação a voltar a escrever.Nada de vampiros purpurinados, nada de mela mela, nada de vampiro bomzinho, o mal era evidente, as lutas eram a sangue frio e amor aos personagens criados por aquele autor foi me encantando cada vez mais.
Voces podem imaginar minha revolta no dia em que eu fiquei sabendo que aquelas duas sairam sozinhas para ter os livros autografados pelo proprio André Vianco?! eu só faltei matar aquelas duas como os proprios vampiros de D'Ouro.
Eu estava decidida, iria me tornar uma escritora tão fabulosa como André Vianco havia se tornado.Mesmo com meus milhares de erros de portugues, estava determinada a melhorar qualquer erro gramatical e possuir uma imaginação inteiramente fertil para criar livros tão fabulosos como o dele.
Rs, voces precisam ver como a gente (minha mãe, tia e eu) enlouqueciamos quando passavamos em um lugar citado nos livros do André Vianco.O quartel de quitauna, Osasco,o shopping Eldourado, a estação Hebraica Rebouças, qualquer era lugar para termos nossos ataques de fãs histéricas.HSAUHSUAHSUAH

Bom turma, acho que já falei de mais para minha primeira postagem.Logo volto com mais novidades ;)
Beijinhos macabros a todos =*

Um comentário:

  1. Como tia desta tresloucada eu desejo-lhe sucesso em qualquer coisa que vc. faça. Os erros de português são terríveis e duros de se ver, mas aposto que os livros do Vianco passam por uma batelada de gente corrigindo-o. Então o resultado final é surpreendente. Realmente tenho acessos quando passo por qualquer lugar citado pelo "Mestre" e qualquer helicóptero é motivo para gritar que é o Brites. A minha padaria eu tenho a honra de se chamar: D.Guilherme, meu amado Inverno. Eu nunca li O "Anjo Prateado", mas ouvi histórias sobre ele e vi diversas ilustrações referentes a obra. Espero que este chegue as minhas mãos.

    Um grande beijo da Oba!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...